CEI DA CÂMARA APROVA RELATÓRIO QUE INVESTIGOU DISTRIBUIÇÃO DE POSTES

Escrito por Helinho Rodrigues em . Publicado em Notícias

 

A Comissão Especial de Inquérito – CEI – formada pela Câmara de Vereadores de Pedregulho para apurar favorecimento no fornecimento de postes padrão de luz, pela administração 2013-2016 (ex-prefeito José Raimundo de Almeida Júnior – Zezinho do Galego) a três dos vereadores reeleitos para a Legislatura 2017-2020, reuniu-se na sexta-feira para discutir o relatório final, elaborado pelo relator, vereador Welder Douglas da Silva.

 

A apuração atuou em torno das indicações de fornecimento de postes gratuitos supostamente feitas pelos vereadores Raimundo Cleomar Lobão, Renato Ribeiro Saade e Wanderley Moreira de Carvalho – Careca.

ASSISTA À AUDIÊNCIA NA ÍNTEGRA

O relator da CEI, vereador Welder Douglas da Silva, leu o seu relatório que concluiu pela “existência de indícios” de favorecimento dos três parlamentares, com base nos depoimentos prestados por proprietário da empresa João Amado de Araújo Eletrificação, funcionários da mesma, assistentes sociais, servidores dos setores de licitação e empenho da Prefeitura, os vereadores citados na denúncia feita pela Rádio Sociedade FM, além do ex-prefeito José Raimundo de Almeida Júnior – Zezinho do Galego e a ex-primeira-dama Maísa Riquiéri Coelho de Almeida.

O relatório, após cerca de duas horas e meia de debates, acabou aprovado por 4 votos a 2. Foram favoráveis, o próprio relator, Welder Douglas e os membros Leonardo Bueno – Leonardo Advogado, Eurípes Aparecido Porto – Cidinho, Eurípedes Vaz Rodrigues – Oripim Panfleteiro.

Votaram contrariamente e com apresentação verbal de voto pela rejeição do relatório oficial, os membros Fabrício Ferreira Barbosa – Fabrício do Pesponto e Carlos Henrique Moreno – Ká do Esporte.

Logo após a leitura, o presidente da CEI, vereador Rafael Henrique de Oliveira Uehara – Rafa do Cipanga -, colocou o parecer em deliberação dos demais membros.

O relatório da CEI será apresentado no Plenário da Câmara na sessão do próximo dia 11/09 (segunda-feira após o feriado), devendo ser encaminhado ao Ministério Público que já tem Ação Civil Pública para apurar a mesma denúncia.