CEI DOS POSTES TRANSMITE ÚLTIMA REUNIÃO NESTA SEXTA-FEIRA

Escrito por Helinho Rodrigues em . Publicado em Notícias

 

A Comissão Especial de Inquérito, formada pela Câmara de Vereadores de Pedregulho realiza nesta sexta-feira (1º), às 14h, a última reunião antes da apresentação final do seu relatório em Plenário.

A audiência desta sexta-feira será transmitida ao vivo pela TV Câmara, que pode ser acessada pelo portal www.camarapedregulho.sp.gov.br no link “TV ao Vivo”.

Nela, deverá ser apresentando o relatório sistematizado da apuração, com a orientação do consultor jurídico, advogado especialista em direito público, Washington Karam Filho. Os membros da CEI (veja abaixo) deliberarão sobre o teor final que será levado ao Plenário da Câmara para se decidir se haverá prosseguimento do processo ou seu arquivamento.

A Comissão apurou denúncia formulada pela Rádio Sociedade FM de que vereadores ligados ao ex-prefeito José Raimundo de Almeida Júnior – Zezinho do Galego – teriam sido beneficiados com a indicação política para distribuição de postes padrões de energia na cidade e nos distritos do Município.

As denúncias recaíram sobre três vereadores que já são investigados em Ação Civil Pública que corre pelo Ministério Público da Comarca.

A CEI foi aprovada em Plenário e formada por sete vereadores (Rafael Uehara – Rafa do Cipanga – presidente, Welder Douglas – relator, Leonardo Bueno – Leonardo Advogado, Eurípes Aparecido Porto – Cidinho, Eurípedes Vaz Rodrigues – Oripim Panfleteiro, Fabrício Ferreira Barbosa – Fabrício do Pesponto e Carlos Henrique Moreno – Ká do Esporte.

A CEI começou seus trabalhos em junho passado e durante este período foram realizadas audiências para ouvir funcionários da empresa João Amado, prestadora de serviços de eletrificação, funcionários do CRAS e da Assistência Social da Prefeitura, os vereadores Raimundo Cleomar Lobão, Renato Ribeiro Saade e Wanderley Moreira de Carvalho – Careca, além do ex-prefeito Zezinho do Galego e a ex-primeira-dama e presidente do Fundo Social, Maísa Riquiéri Coelho de Almeida.